STF e restrição do foro, dólar, Blairo Maggi na mira, vítimas de desabamento, caravana de Lula


Sessão do STF é suspensa com placar de 10 a 0 por restrição do foro. Crédito: Estadão

STF e restrição do foro, dólar, Blairo Maggi na mira, vítimas de desabamento, caravana de Lula
1 - Apesar de contrário à restrição do foro para parlamentares, Ricardo Lewandowski, do STF, acompanhou Alexandre de Moraes para que a prerrogativa se aplique a crimes cometidos a partir da diplomação, independentemente de terem relação ou não com o cargo. A sessão será retomada amanhã.
2 - O anúncio do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de manter os juros básicos na faixa entre 1,50% e 1,75%, em decisão unânime, fez com que o dólar atingisse no Brasil sua maior cotação em quase dois anos. A moeda fechou o dia valendo R$ 3,55, alta de 1,36%, batendo resultado obtido em 2 de junho de 2016.
3 - Operação Ararath: a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi por corrupção ativa. Enquanto governador de Mato Grosso, em 2009, ele teria participado do esquema de compra e venda de vagas no Tribunal de Contas do Estado (TCE).
4 - O capitão do Corpo de Bombeiros Marcos Palumbo confirmou mais três vítimas oficialmente desaparecidas após o desabamento no centro de SP: uma mãe, Selma Almeida da Silva, de 48 anos, e dois filhos gêmeos (Welder e Wender, de 9 anos) que estariam no oitavo andar do prédio.

5 - O ataque à caravana que acompanhava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em março, no interior do Paraná, foi intencional, afirmou a Polícia Civil em nota assinada pelo delegado responsável pelas investigações, Helder Andrade Lauria. Ainda não se sabe, contudo, a identidade do autor dos disparos.



Comentários