Finanças.EDU | Previdência Privada

Por Nicholas Merlone

Dando seguimento à gestão financeira pessoal,

Vamos falar agora sobre Previdência Privada.

A Previdência Privada não se trata de uma simples ferramenta de investimentos. Trata-se, na verdade, de um pacote de serviços vendidos por instituições financeiras, como Bancos. O mais importante é que, pensando no futuro, será uma grande oportunidade de renda complementar na terceira idade. 

Papel, Negócios, Trabalho, Escritório
 
Sobre esse assunto, busquei analisar 03 (três) materiais:

1- Guia Valor Econômico de planejamento da aposentadoria (Mara Luquet);
2 - O Guia Exame Do Dinheiro (Giuliana Napolitano); e
3 - Investimentos Inteligentes (Gustavo Cerbasi); 

* Ressalto que esta análise não exclui a leitura das obras, uma vez que traz breve síntese do conjunto. Para um entendimento mais aprofundado, não deixe de consultá-las.

Pois bem...

Quando falamos em Planos da Previdência Privada, nos referimos a (02) dois tipos:

- PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre); ou
- VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

- PGBL x VGBL (diferenças)

- PGBL: "Trata-se de um plano bastante flexível, no qual você escolhe o volume e a periodicidade da contribuição". Além disso... "Suas aplicações no PGBL contam com benefício fiscal. Você poderá abater do seu Imposto de Renda até 12% de sua renda tributável no ano se tiver aplicações em PGBL."

- VGBL: Neste Plano, o investidor não tem o benefício fiscal do PGBL - "no VGBL, o investidor é tributado apenas sobre o ganho de suas aplicações financeiras na hora do resgate do plano."

É preciso saber que a vantagem mais relevante da Previdência Privada se trata da Tributária.

 Dinheiro, Peixes, Pesca, Gancho

O IR (imposto de renda) somente é pago no resgate.
 
02 (dois) tipos de Tributação no caso:

1) Tributação Regressiva ("O imposto pago varia conforme o prazo do investimento");

2) Tributação Progressiva ("O imposto pago muda de acordo com o valor resgatado").

Qual o seu objetivo?

- Longo Prazo? Resgate dos recursos em até 04 (quatro) anos?

- Longo Prazo: a tributação regressiva é a melhor;

- Resgate em até 04 anos: a tributação progressiva é melhor.

Importante! O dinheiro aplicado nesses investimentos não vai para o inventário, em caso de morte do titular. Desse modo, pode ser transferido de maneira mais célere e menos burocrática.

Papel, Negócios, Documento, Análise

Atenção! É preciso pesquisar as taxas de administração dos Planos. O recomendado varia de 1% a 2% ao ano.


Bom, espero ter ajudado! Em nossa próxima conversa, vamos tratar sobre Bolsas de Valores.

Até lá!





Comentários