Franquias | Modelo de Negócio


INVESTIGAR MUITO ANTES DE OPTAR

"É preciso cautela para aderir ao sistema, com análise do suporte oferecido pela rede, a política de fornecimento de produtos e todas as despesas previstas"

Por Jane Soares

Valor Setorial. Franquias. NOVOS DESTINOS - Investidores buscam oportunidades no interior do país e no mercado externo. Junho / 2016. (Adaptado)
Inicialização, Start-Up, Cadernos
Trata-se de um segmento que continua a crescer apesar dos problemas da economia. Os franqueados são um time cada vez mais qualificado, de modo que o seu perfil mudou nos últimos anos. "O grau de escolaridade é maior, as pessoas chegam mais preparadas, mais focadas", diz Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da Associação Brasileira de Franchising (ABF).
O estudo Franquias Brasil, feito pela ABF em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), confirma essa realidade. Está aumentando a busca por pessoas com nível superior e estas são cada vez mais jovens: 27% têm entre 18 e 30 anos. A maior parte, de 56% tem de 31 a 45 anos. Entre os franqueados, os homens são a maioria, com 55%.

Independente de quem for, o(a) empreendedor(a) passa a ter êxito, a partir do momento em que faz o dever de casa, antes de assinar o contrato de compra. Ele(a) deve conhecer algumas respostas elementares. O que gosto de fazer? Quais as minhas habilidades? Com isso, torna-se possível escolher as áreas de atuação, recomenda Alessandra Simões, consultora do Sebrae-MG.

Deve-se realizar uma atenta investigação dos aspectos do negócio, com o auxílio de especialistas, no momento preciso. Isto por exemplo ao analisar os balanços, ao acompanhar a média histórica do faturamento, realizar a previsão de despesas e receitas, e ver se a conta bate, além de analisar qual treinamento e suporte a franqueadora dispõe para gerir o negócio. Qual a política para fornecimento de produtos? Existe a obrigação de comprar cotas fixas mensais? As promessas são realizadas, a conversa é fácil? Além disso, é preciso verificar com os franqueados e ex-franqueados se as informações passadas pela Franquia batem. Desse modo, tem-se uma noção melhor do cenário do funcionamento da Franquia. Lembrando que o processo de seleção ocorre dos dois lados.

Importante atentar para a política de sucessão, o que se encontra firmado no contrato. Neste caso, recomenda-se a opinião de um(a) advogado(a) especialista no assunto. Além disso, deve-se atentar para o modo de calcular os royalties, as garantias de exclusividade territorial, se há cláusulas de quarentena depois do fim do contrato.

Outro ponto importante se trata de que a circular de oferta da franquia, com todas as informações, abrangendo a relação de franqueados e ex-franqueados, tem de ser entregue até dez dias antes da assinatura do contrato.

Igualmente, deve-se atentar para o suporte oferecido na escolha do ponto.

"Na hora de fazer a previsão de despesas, é necessário incluir gastos como o pagamento de luvas, de reforma e montagem da loja, para não ser pego no contrapé e começar o negócio com pouco capital de giro", afirma Alessandra, do Sebrae-MG.

Os consultores atentam para a precariedade do suporte à disposição por algumas microfranquias, o modelo geralmente buscado por aqueles que não possuem muito para investir.

"O fato de a franquia ser um negócio formatado, aliado a uma pesquisa bem-feita, minimiza os riscos de insucesso. Mas eles sempre existem", afirma Alessandra.

O franchising trata-se do modo mais seguro de iniciar um empreendimento próprio. Pesquisa da Rizzo Franchise demonstra que 26% dos negócios de varejo acabam no primeiro ano. Entre as franquias, o índice é de 3%. Apesar do aumento da profissionalização, considerando-se um espaço de tempo maior, os dados são terríveis: 75% dos negócios de varejo e 8% das franquias acabam até o quinto ano de existência.

Para reduzir os riscos, os investidores devem considerar dois pontos: 1) a experiência dos franqueadores no ramo; e 2) se têm lojas próprias, onde o formato do negócio foi testado.

Fatidicamente, deve-se atentar para a necessidade de o futuro franqueado se informar muito sobre o funcionamento do segmento. Neste ponto, há vários materiais ofertados pela ABF e pelo Sebrae de  fácil acesso e visualização.

Além disso, a capacitação é importante com o Projeto Franquias Brasil, também por parceria entre a ABF e o Sebrae. Há cursos on line e presenciais pelo game gratuito Franquias Brasil.
"Na última década, o franchising brasileiro quadruplicou de tamanho. Chegamos a todos os Estados, mas muitos mercados permanecem subaproveitados. A missão do projeto é abrir novos horizontes tanto para potenciais empreendedores quanto para as redes. Representantes de marcas locais têm participado dos cursos a fim de estudar a viabilidade de franquear seus negócios", diz Cristina Franco, presidente da ABF. Em 2016, o Projeto Franquia Brasil passou por 18 Estados e 104 cidades.

Comentários